Questões sobre a Prática Budista – um ebook

O Venerável Mestre Hsing Yun responde a várias questões comuns sobre a prática budista como o porque de tomar refúgio, como praticar, a aplicação do dharma na vida qu

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Podes fazer o download do PDF aqui…

Quando morremos – um ebook

A morte não é um assunto fácil de falar. Se disser que a morte é seguida de sofrimento, podes começar a temer a dor da morte. Se pensares assim, não serás capaz de compreender a verdadeira natureza da morte. Se eu disser que a morte é seguida por uma serenidade pacífica, podes interpretar a morte como algo louvável e libertador. É melhor dizer que a vida não é necessariamente alegre e a morte não é necessariamente miserável.

Certa vez, houve um homem rico que teve um filho nos últimos anos de sua vida. Quando o menino nasceu, a casa encheu-se de convidados que vieram congratular o novo pai. Entre os convidados estava um mestre Chan que não se comoveu com as festividades ao seu redor. Em pouco tempo, ele começou a chorar.

O homem rico ficou intrigado e perguntou: “Mestre, o que há de errado? Porque está tão triste?”

O mestre Chan respondeu desanimado: “Eu choro porque adicionaste outra pessoa às fileiras dos mortos na tua família.”

Uma pessoa desperta vê o nascimento como uma extensão de uma vida anterior e a morte como o início de outra vida. O nascimento não é apenas viver e a morte não é apenas morrer. Quando vemos o nascimento e a morte como um só, o que há para nos alegrar ou lamentar?

Quando os chineses veem alguém com cem anos de idade, costumam congratula-lo e dizer: “Que viva até os cento e vinte anos!” Pensemos um pouco: chegar aos cento e vinte anos vale a pena comemorar? Se um homem vivesse cento e vinte anos, o seu filho de cem anos poderia ficar doente um dia e morrer. Um após o outro, o seu neto de oitenta anos e o seu bisneto de sessenta também podem morrer. Este velho não poderá mais desfrutar da felicidade de estar com os seus descendentes. Ele vive para ver a morte dos seus filhos e netos, até que esteja sozinho. Na vida de uma pessoa, não há nada mais difícil de suportar do que a morte de um filho. Longevidade não significa necessariamente felicidade. Frequentemente, com a longevidade vêm a solidão, o desamparo e a enfermidade física.

Assim como não devemos ser obcecados pela longevidade, também não devemos temer a morte. A mera menção da morte muitas vezes provoca muitas imagens assustadoras na mente das pessoas. Na cultura chinesa, muitas pessoas temem ser punidas depois de morrer – que terão que escalar montanhas de facas ou afogar em potes de óleo fervente. Se realmente entendêssemos a morte, veríamos que morrer não é diferente de receber um passaporte que nos permite viajar para outro país. Como isso seria libertador! A morte é um caminho que todos devemos percorrer. Como podemos enfrentar a morte de forma a nos sentirmos preparados e não oprimidos? Para fazer isso, devemos entender a morte, cuja natureza é discutida nas quatro seções seguintes.

Podes fazer download do PDF aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Os fundamentos do Budismo Humanista – um ebook

O fundador do Budismo, o Buda Shakyamuni, nasceu neste mundo. Cultivou-se a si mesmo nes- te mundo, alcançou a iluminação neste mundo e partilhou com os outros as verdades profundas que realizou neste mundo. O mundo humano foi enfatizado em cada coisa que fez.

Porque o Buda alcançou a iluminação como ser humano e não como ser celestial, asura, animal, fantasma, ou no inferno? Ao levar esta questão um passo mais à frente, porque o Buda não alcançou a iluminação no futuro distante ou no passado esquecido? Porque escolheu o nosso mundo e o nosso tempo? Apenas pode haver uma razão: Buda queria que os ensinamentos do Budismo fossem relevantes para o mundo humano.

A vida de Buda como ser humano podia servir como inspiração e modelo para a prática espiritual nas nossas vidas. Chamamos aos ensinamentos de Buda, “Budismo Humanista” para enfatizar que eles podem ser integrados em todos os aspetos das nossas vidas diárias.

Download do PDF

Fundamentos do Budismo Humanista

Iniciar uma Prática Diária

Pela forma como vivemos, devemos lutar por uma vida de valor. O Budismo é diferente de filosofia pois não lida só com o conhecimento e a teoria. Antes pelo contrário, o Budismo apela à devoção, ao de- senvolvimento moral e mais importante: à prática espiritual.

Continuar a ler “Iniciar uma Prática Diária”

Encorajamento – um ebook

Esta é uma coletânea de pensamentos e ensinamentos de Dharma do Ven. Mestre Hsing Yun, dedicados ao Encorajamento, em tempos de grande sofrimento, necessidade de transformação e purificação da mente.

Transforma os que amas com
Virtude.
Guia-os com moralidade.
Preenche-os com bondade, para que
Possam ser gentis.
Deseja-lhes bênçãos.

Ven. Mestre Hsing Yun

Que possam estes ensinamentos trazerem harmonia, felicidade e saúde a todos.

O conceito da unidade universal é
Fundamental para a harmonia mundial.
A unidade e a coexistência são
As fundações para a paz mundial.

Ven. Mestre Hsing Yun

Podes fazer download do PDF aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

A perspetiva budista dos direitos das mulheres – um ebook

Neste mundo, tudo se expressa pelos seus próprios termos e à sua maneira. Por exemplo, a água é suave e, no entanto, também pode ser extremamente poderosa. As flores são delicadas e bonitas, mas é exatamente por isso que elas são atraentes. Quando as crianças não conseguem o que querem, costumam chorar para convencer os pais. Chorar é o modo como as crianças expressam o seu ponto de vista. Os homens usam fatos de negócios, sapatos finos de couro e caminham carismáticos. As mulheres também querem expressar o seu apelo inato, a beleza.

A beleza não é apenas uma visão superficial do físico. Uma mulher pode expressar a sua beleza através da generosidade, meticulosidade e diligência. Cada uma dessas características pode ser uma expressão da singularidade e da substância interior de uma mulher. O importante é saber como expressar essas características. A situação é semelhante a alguém que cultiva a prática budista – essa pessoa também deve aprender a expressar a sua compaixão e paciência, porque compaixão e paciência são os seus pontos fortes.

A perspetiva budista dos direitos das mulheres – Ven. Mestre Hsing Yun

Podes baixar o PDF deste ebook aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.


O Sutra do Diamante e o Estudo da Sabedoria e do Vazio

O assunto deste livro é o Sutra do Diamante e o estudo da sabedoria (prajna) e do vazio (sunyata). O vazio não pode ser expresso em palavras.

No entanto, para perceber a sabedoria e a natureza do vazio, precisamos recorrer a alguns meios para falar sobre ambos.

Embora o que falamos não seja realmente nem sabedoria nem vazio, se puder nos dar uma aparência deles, será de grande ajuda para nós.

Podes ler o PDF ou fazer download aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

A Essência do Chan, um ebook

Entre os oitenta e quatro mil ensinamentos do Budismo, o Chan é o que nos traz mais entusiasmo por estudar e debater, nos nossos dias. Apesar de confinado ao Leste, local da sua origem, o estudo da meditação Chan capturou a atenção e o interesse do Oeste. Por exemplo, muitas universidades nos Estados Unidos criaram grupos de meditação. É encorajador observar a meditação a espalhar-se dos mosteiros para o mundo moderno, onde está a desempenhar um papel muito importante.

Descrever o Chan não é uma tarefa fácil pois o Chan é algo que não pode ser falado ou totalmente expresso por palavras. No momento em que a linguagem é usada para explicar o Chan, já não estamos a lidar com o seu verdadeiro espírito. O Chan está além das palavras, no entanto, não pode ser deixado sem expressão.

Podes ler o ebook “A Essência do Chan” aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

O Grande Buda – um ebook

Assim como as crianças devem conhecer os seus pais, os estudantes de Buda devem conhecer o Buda. Alguns podem dizer: “Ah, sim, eu conheço o Buda. Eu já vi as estátuas dele por todo o lado.” Mas conhecemos o Buda apenas porque vemos estátuas? Não, certamente que não. É comum que os budistas sintam, lamentavelmente, ter nascido tanto tempo após o nirvana final do Buda e não terem tido a oportunidade de conhecer Buda. É muito lamentável que os estudantes de Buda não saibam como era realmente o Buda.

Alguns podem pensar que Buda é um imortal todo-poderoso com poderes sobrenaturais que pode aparecer e desaparecer sem deixar vestígios. Se achas que este é o Buda que vou partilhar contigo, ficarás desapontado. Podes pensar que Buda é um ser cheio de bondade amorosa que concederá o que pedires nas orações. Este também não é o caso. Acredito que a maioria das pessoas prefere o Buda sentado no altar de pernas cruzadas – sereno, pacífico, quieto e parado.

Se Buda falou e instruiu-nos dizendo “Não faças isso” ou “Não é assim”, talvez não gostemos tanto dele. Talvez porque como Buda não nos critica e não nos censura ou discute conosco, é que nos sentimos atraídos por ele. Nós respeitamos e inclinamo-nos para ele.

Felizmente, podemos aprender mais sobre o Buda, sobre as nossas vidas, ao observar as formas pelas quais ele lidou com experiências e situações durante a sua própria vida. Portanto, primeiro irei apresentar brevemente a história da vida de Buda, antes de examinar como ele lidou com os problemas e experiências comuns do dia a dia.

Ven. Mestre Hsing Yun.

Podes fazer o download do PDF do livro O Grande Buda, aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.