Encontro Executivo da BLIA em Estocolmo

 

No dia 17 de Março deu início, no templo Fo Guang Shan Sweden, em Estocolmo, a abertura do BLIA Executive Seminar, o primeiro a ser realizado totalmente em inglês, desde a fundação da Buddha’s Light International Association. Esta abertura foi presidida por Wendi Har.

A 2017 European BLIA Executive Seminar contou com participantes de Londres, Manchester, Paris, Lisboa, Guimarães, Genebra e Estocolmo.

In response to the needs of non-Chinese cadres, in addition to ” recognize Buddha’s Light ” , ” how to be a Buddha man ” , ” Classic – Wisdom and Life ” and other basic courses , also arranged ” consensus and open ” , ” Future ” and other discussion programs , hoping to discuss ways , brainstorming , consensus , and to discuss the project for the resolution of the Assembly ; in addition , also in order to understand what kind of chanting is right for non-native speakers , special arrangements for night reading in English class segment , early lesson is The traditional way of chanting chanting , supplemented by pinyin.

Tivemos ainda a mensagem da Venerável Mestre Man Chien sobre a criação da BLIA e a visão que o Venerável Mestre Hsing Yun advogou para a transmissão do Dharma, pelo mundo, através dos membros laicos. Este é o seu desejo para que o mundo se torne melhor, através da prática de “San hao”, as três boas acções – Bons pensamentos, Boas palavras, Boas acções. Esta é uma sabedoria que deve ser aplicada na nossa vida, sendo estendida à família e ao trabalho. A Mestre lembrou-nos também a importância dos “Quatro D”, ensinados pelo Mestre Hsing Yun:

  1. Dar confiança
  2. Dar Alegria
  3. Dar esperança
  4. Dar conveniência

Foi explicado o conteúdo do seminário e os participantes realizaram um estudo de vários conteúdos que iriam ser discutidos nos dias seguinte, na biblioteca do templo.

Sessão do dia 18 de Março

Após a prática da manhã, demos início à palestra “Compreender a BLIA, Origem, Significado e Organização”, pela Venerável Mestre Miao Yen. A Mestre introduziu-nos às origens da associação e a sua importância para a disseminação do Budismo Humanista, como visão do Venerável Mestre Hsing Yun. Fizemos ainda um exercício muito interessante com o símbolo da BLIA, sendo que todos mantiveram a ideia do lótus, representando a verdade transcendental que surge do mundo (o círculo).

Na sessão seguinte tivemos uma continuação do tópico com a Venerável Mestre Man Jung e ainda uma troca de experiências guiada pela Venerável Mestre Ghuih Yun. Todos os membros participaram muito activamente, com harmonia e progresso, na partilha de ideias.

Na parte da tarde estivemos num debate sobre o tema da BLIA de 2017 “Consenso e Abertura”, partilhado no encontro de Taiwan em Outubro de 2016. Cada participante deu a sua visão e opinião sobre a prática diária e de que forma pode mudar o nosso comportamento. Os tópicos deste tema indicam a importância de os membros laicos (BLIA) serem cada vez mais activos na cultivação do Budismo Humanista.

Foram criados três grupos de trabalho, principalmente para debater a questão da localização e outros tópicos de relevo.

Grupo 1

O primeiro grupo focou a promoção de actividades da BLIA, como por exemplo encontros de bicicletas, meditação no parque e a promoção dos livros nas escolas e universidades, indicando ser muito importante haver cada vez mais tradução para sueco, de forma a aumentar a atenção do público.

Grupo 2

O segundo grupo introduziu a ideia de observar o que o público realmente precisa e não só o que temos para dar, aumentar a visibilidade do Mestre Hsing Yun, aulas de meditação e outras actividades que podem aumentar o suporte na língua local. Também foram debatidas ideias sobre a retenção de associados, principalmente jovens.

Grupo 3

O grupo 3 focou-se no desenvolvimento futuro. Compreender os pontos fortes que a BLIA tem e mobilizar as pessoas com entusiasmo. Adicionalmente, criar mais livros para crianças para que possam ter a compreensão correcta no Budismo Humanista.

Todos concordaram que a barreira linguística é muito grande e que deve haver um esforço cada vez maior na tradução.

No debate foi proposto que a visibilidade e reconhecimento do Mestre Hsing Yun fosse mais destacada, para que, principalmente, os Europeus o pudessem reconhecer, tal como ao Dalai Lama. Também foi sugerido que o templo tivesse mais conteúdos locais e até uma app explicativa do mesmo.

Depois do jantar tivemos ainda uma excelente sessão com a Venerável Mestre Miao Di, sobre como promover e implementar as resoluções tomadas na conferência de Taiwan em 2016.

Sessão do dia 19 de Março

Após a cerimónia da manhã, pelas 7h00, onde experimentamos recitação em inglês e cântico em chinês, tivemos uma inspiradora sessão pela Venerável Mestre Chuih Hun sobre “Sabedoria e Vida” e a forma como Buda nos ensinou a observar um caminho para a felicidade.

Após a sessão foi realizado o encerramento das actividades, tendo ficado solidificado o trabalho conjunto entre todos os participantes e tendo sido criado um grupo de partilha e desenvolvimento.

Em 2018, o Executive Seminar será realizado em Portugal, para todos os membros dos vários países que falem em inglês e estejam disponíveis para desenvolver um trabalho na localização de materiais e consolidação da BLIA localmente. Este foi um anúncio realizado pela Venerável Mestre Miao Yen.

Após o encerramento, todos participamos na Cerimónia de arrependimento de Avalokiteshvara

Este slideshow necessita de JavaScript.